Ligue-me
Pretendo receber mais informações

7 dicas importantes para manter as salas de aula seguras!

15
mar
2021

Como as escolas em breve irão voltar ao ativo no nosso país, decidimos reunir sete dicas importantes para ajudar os profissionais da educação a manter as salas de aula seguras.

Embora as taxas de COVID-19 tenham descido consideravelmente no nosso país, ainda existe o risco de transmissão na sala de aula. A transmissão em crianças pode contribuir para a continuação da pandemia e colocar em risco os adultos que cuidam delas.
Desde a limpeza de superfícies até a ventilação das salas de aula, siga estas sete dicas para ajudar a manter as salas de aula seguras para todos.

 

1. Mantenha as mesas limpas e gerencie o equipamento compartilhado com cuidado
Lembre-se: o vírus SARS-CoV-2 que causa o COVID-19 é capaz de sobreviver em superfícies.

Um estudo recente mostrou que os vírus respiratórios são facilmente encontrados nas carteiras de crianças em idade escolar. Portanto, é realmente importante garantir que as mesas das salas de aula, bem como outros espaços e utensílios sejam mantidos limpos.
Para ajudar a manter a segurança da sua sala de aula, deve limpar as mesas e as superfícies com mais frequência. Ao limpar as mesas escolares e equipamentos, considere o uso de toalhetes desinfetantes. Os toalhetes são rápidos e fáceis de usar, e optar por um toalhete desinfetante irá fornecer um nível adicional de segurança contra o vírus.
Se decidir usar um toalhete desinfetante, certifique-se de que é eficaz contra o vírus SARS-CoV-2. Os toalhetes universais Clinell são eficazes contra o vírus COVID-19 em 30 segundos.

 

2. Incentive as crianças a lavarem as mãos com frequência

A higiene das mãos é uma das formas mais importantes de prevenir a transmissão de vírus respiratórios como o COVID-19. Todos na sala de aula devem ser incentivados a lavar as mãos com mais frequência do que o normal.
Os pontos-chave para a higiene das mãos incluem ao chegar à escola, ao retornar dos intervalos, mover-se entre os corredores, antes e depois de comer e depois de usar a casa de banho.
Dica principal: se a sala de aula for longe de uma pia, desinfetantes para as mãos com pelo menos 70% de álcool fornecem a maneira mais conveniente de manter uma boa higiene das mãos . No entanto, água e sabão são a melhor opção e as mãos devem ser sempre lavadas quando estiverem sujas ou visivelmente contaminadas.


3. Certifique-se de que as máscaras faciais são usadas corretamente

Usar uma máscara para o rosto é talvez a forma mais importante de prevenir a propagação da SARS-CoV-2.
Recomenda-se que os funcionários e alunos usem máscaras faciais dentro nas escolas primárias.
No entanto, as máscaras faciais não funcionam se forem usadas ao redor do queixo ou por baixo do nariz . Devem cobrir a boca e o nariz, não devem ser tocadas durante o uso e a higienização das mãos deve ser realizada quando as máscaras são tocadas para serem ajustadas e após retirá-las. As coberturas faciais devem ser armazenadas com cuidado e lavadas ou descartadas com segurança. 

 

4. Mantenha uma distância física

A via de transmissão mais comum de vírus respiratórios como o SARS-CoV-2 é através de gotículas no ar num curto alcance. Portanto, manter uma distância física de pelo menos 2 metros é uma das melhores formas de prevenir a propagação de vírus.
O distanciamento físico nem sempre será possível na sala de aula, mas deve ser mantido onde conseguir. Tente garantir que as carteiras e áreas de estar estejam a 2 metros de distância, e lembre aqueles que usam a sala de aula em manter uma distância física o tempo todo.

 

5. Mantenha a sala de aula ventilada

Tomar medidas para melhorar a ventilação dos espaços internos é uma forma eficaz de prevenir a transmissão do vírus. Na sala de aula, tente manter as janelas e portas abertas sempre que possível. Num dia frio, um curto período de abertura das janelas pode ajudar a melhorar o fluxo de ar mais do que imagina!

 

6. Incentive o teste de fluxo lateral

Os funcionários e alunos que desenvolvam sintomas de COVID-19 devem ficar longe da escola e fazer o teste PCR COVID-19.
Se um membro da classe desenvolver sintomas durante o dia letivo, ele deve ser retirado da sala de aula e voltar para casa o mais rápido possível.
No entanto, pessoas que estão infetadas com o vírus COVID-19, mas não apresentam nenhum sintoma (“assintomáticas”), ainda podem contribuir para a transmissão do vírus. É por isso que o teste de fluxo lateral é tão importante. Este teste deve ser incentivado sempre que estiver disponível, porque ajudará a identificar rapidamente possíveis surtos de vírus e, portanto, proteger o resto da escola.

 

7. Apoie o bem-estar mental um do outro

A pandemia afetou a saúde mental de todos. Especialmente em crianças em idade escolar, muitas das quais são muito jovens para entender as razões da turbulência nas suas vidas. Ficar atento à saúde mental de todos (funcionários, alunos e pais!) irá ajudar a facilitar o retorno à escola. Existem muitos recursos de saúde mental disponíveis para apoiar a equipa durante esse período. Para mais informações, consulte as entidades governamentais, tal como DGS.

 

Subscrever
NEWSLETTER
 
O site PMH - Produtos Médico Hospitalares, S.A. utiliza cookies. Ao navegar está a concordar com a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies. Aceito
Aguarde...